Confederalismo Democrático - Abdullah Öcalan

Confederalismo Democrático - Abdullah Öcalan
Fabricantes: Rizoma Editorial
Código do produto: BK-216
Disponibilidade: Em estoque
Preço: R$ 15,00

Para os que ainda remetem o conceito de sociedade contra o Estado de Pierre Clastres a circunstâncias duplamente anacrônicas e duplamente locais— as sociedades “primitivas” da Amazônia indígena votadas à extinção (supunha o próprio Clastres), de um lado, e a convulsão libertária do pensamento euro-americano dos longínquos idos de 68, de outro —, este livrinho de Abdulah Öcalan sobre o projeto-em-ato de uma confederação democrática curda serve como evidência contundente de sua radical contemporaneidade, sua potência de deslocamento, melhor dizendo, de relocalização múltipla. Em uma trajetória que se vai progressivamente se disseminando no seio dos, estes sim, anacrônicos dogmas da esquerda dita comunista, Öcalan, líder do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão), originalmente de orientação marxista-leninista, dá testemunho do abandono definitivo da confiança na forma-Estado como solução viável para qualquer verdadeira sociedade democrática no mundo de hoje (e amanhã). O esboço de uma forma de organização coletiva de larga escala — o milenar “enclave” curdo no Oriente Médio (mais seus milhão e meio de membros em diáspora) — coletivo que, situando-se geopoliticamente entre quatro Estados “nacionais”, funciona segundo princípios e processos que conjuram a forma-Estado, dada a articulação constitutiva (e constituinte) dessa forma — em sua encarnação mais acabada, o Estado-nação moderno — com o capitalismo mundial, mostra que o célebre mote “a imaginação no poder” dos muros de 68 se traduz na prática política do Confederalismo Libertário como “a imaginação contra o poder”: uma outra imagem da organização política dos povos, onde o conceito de poder se vê radicalmente separado do Estado. Menos que Clastres, entretanto, é o “comunalismo” e o “municipalismo libertário” de Murray Bookchin, ativista e pensador pós-anarquista (e, antes, pós-sindicalista, pós-comunista) norte-americano, ainda pouco conhecido entre nós, que servem de inspiração maior para a virada radical de Öcalan na direção de um conceito não-nacionalista de nação, uma nação multicultural, multiétnica, organizada pelo princípio da autonomia confederada em todos os níveis do coletivo. -- Eduardo Viveiros de Castro. Brochura com 49 páginas, no formato 14X21cm;

Fazer um comentário

Nome:


Comentário: Obs: HTML não suportado!

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código exibido na imagem abaixo:



Powered By OpenCart
Rizoma Editorial © 2017